Página Inicial » História do Cronômetro

História do Cronômetro

Visão Geral

O cronômetro, ou cronógrafo, é uma ferramenta utilizada para medir intervalos de tempo. A origem da palavra vem da combinação dos termos gregos “chronos”, que significa tempo, uma alusão ao titã mitológico homônimo, e “graphos”, que significa escrever ou gravar. A união destas duas palavras forma, literalmente, “dispositivo para gravar o tempo”.

Surgimento do cronômetro

A necessidade de medir a passagem do tempo não é moderna. Existem registros que apontam a existência de funções de medição em relógios do século 17, assim como o surgimento dos primeiros designs e protótipos de cronômetros no século 18.
Em 1695, o britânico Samuel Watson, um estudioso de horologia (ciência da medição do tempo) construiu um relógio de bolso que poderia ter sua contagem interrompida através de uma alavanca. A precisão deste primeiro dispositivo era de 1/5 segundos.
Posteriormente, George Graham, outro britânico, construiu um aparelho com uma precisão de 1/16 segundos, avançando a capacidade de medição em relação ao dispositivo de Watson. Em 1776, o francês Jean-Moyes Pouzai elaborou um design de um dispositivo que era capaz de registrar a passagem do tempo no papel. Todavia, nenhuma destas invenções levou à criação oficial do cronômetro.
Há alguns anos atrás, o consenso global era que o cronômetro fora inventado em 1822, por Nicolas Mathieu Rieussec, a pedido do rei Luís XVIII, no período de restauração da realeza francesa. O rei era entusiasta de corridas de cavalos, e, supostamente, o propósito do dispositivo era registrar os tempos individuais destes cavalos nas competições.

Cronógrafo de Nicolas Mathieu Rieussec - Foto: Fondation de la Haute Horlogerie
Cronógrafo de Nicolas Mathieu Rieussec – Foto: Fondation de la Haute Horlogerie

Contudo, em maio de 2012, um relógio leiloado em Geneva pela casa de leilões Christie’s colocou esta teoria em xeque. O dispositivo, datado de 1816, construído por Louis Moinet para a realização de pesquisas astronômicas, possuí características mais apropriadas a um cronômetro, como a amostragem da passagem do tempo com a utilização das mãos. O aparelho era extremamente avançado em relação ao seu tempo, considerando que também possuía a capacidade de zerar a sua contagem.

Cronômetro de Louis Moinet
Cronômetro de Louis Moinet

O mundo esperou um século para novos avanços na capacidade de medição de intervalos de tempo, com a produção de cronômetros de precisão de 1/100 segundos em 1916.

Usos comuns e desenvolvimentos subsequentes

Embora os cronômetros tenham sido utilizados para estudos astronômicos e medições de corridas de cavalo, os principais usos destes aparelhos foram nos setores industriais e militares, com cálculos de artilharia e aumento da eficiência em fábricas.
Os primeiros dispositivos perdiam a sua precisão com o uso contínuo. Foi apenas em 1876 que este problema conseguiu ser superado, através do cronômetro do suíço Henry-Alfred Lugrin. No ano seguinte, a American Watch Company lançou um relógio baseado neste mesmo aparelho suíço. A demanda pelo produto cresceu exponencialmente, e, posteriormente, diversas empresas entraram no mercado, como a Heuer, uma empresa de relógios de luxo suíça que existe até hoje.

Referências

THE STOPWATCH and the Chronograph Part 1. [S. l.]. Disponível em: https://museum.seiko.co.jp/en/knowledge/story_06/. Acesso em: 9 ago. 2021.